Cacique Damião de Marãiwatsédé sofre ameaça em Bom Jesus do Araguaia, MT

Por Maíra Ribeiro e Aquilino Tsere’ubu’õ Tsirui’a

O padre xavante Aquilino Tsere’ubu’õ Tsirui’a nos deu um relato para informar e alertar sobre ameaça que o Cacique Damião da Aldeia Marãiwatsédé sofreu neste mês, confira a seguir:

“O assunto é sobre ameaça que o cacique Damião recebeu no dia 08 de março de 2013, às duas horas da tarde no antigo local do Sicred em Bom Jesus do Araguaia. Enquanto fazia suas compras, ele foi abordado pelo genro do famoso, conhecido como pistoleiro, Aroeira que vivia no Posto da Mata, de nome Jairo. Ele ameaçou e culpou o cacique Damião de ter tirado todos os posseiros da Terra Indígena Marãiwatsédé, que estão jogados e tendo que recomeçar a vida deles e se ele tivesse com uma arma na mão, ele já teria matado Damião, ali mesmo, em Bom Jesus do Araguaia. Nesta ocasião, o motorista do cacique, Arnaldo Wita’awe estava do lado de fora da loja, dentro do carro e não percebeu o que estava acontecendo. Porém, outros xavantes que estavam ali na hora, perceberam os gestos de Jairo, que estava ameaçando o cacique Damião. Nisso, os jovens xavantes guerreiros chegaram e afastaram Jairo do cacique. Para o pessoal que mora em Bom Jesus do Araguaia, aqueles que conhecem a pessoa do Jairo, falam que é um louco, matador de gente, mas eu não acredito nessas conversas, querem colocar Jairo como pessoa doente, como se não precisasse reagir contra ele porque ele é doente, como uma forma de proteger a figura do pistoleiro.

Nessa questão, quero reafirmar, insistir cobrando a presença da Funai, eu sei que vão dizer: tem que orientar Damião para ficar dentro da aldeia. Não, ele tem que sair, mas com proteção de policial. Onde está o policial que está em Calu na aldeia? Onde está o policial que está no antigo Posto da Mata para proteger? Às vezes, as autoridades esperam para que aconteça uma morte para assim reagirem. Ou temos que esperar para que a ministra Maria do Rosário faça a sua autorização para que mande alguém que fique com Damião, um segurança. Mas antes que ela faça essa autorização, quem pode assumir? Talvez a Funai pode acionar a instituição competente imediatamente para auxiliar nesse aspecto, porque a Funai é a instituição autorizada para proteger os indígenas.

Para a Funai, Marãiwatsédé é prioridade para este ano de 2013, para reflorestamento. Se a Terra Indígena é prioridade, porque não trata bem o cacique, principalmente? Se ele é mais procurado, porque deixar ele sozinho? Alguém tem que andar com ele. Se nas cidades, as autoridades tem as suas seguranças imediatas, porque ele não vai ter também? A Funai, como outros organizações não-governamentais, insistem que os xavantes devem ocupar toda a área. Eu analiso isso como estrategicamente errado, ainda não é tempo, porque não se passou ainda cinco anos ou quatro anos. E se o xavante fizer aldeias distribuídas pela Terra Indígena agora, certamente serão atacados, não tem segurança ainda lá. Isso é jogar a comunidade indígena para ser atacada sem proteção. Queria alertar sobre isso, não adianta um órgão da cidade, da capital, fazer seu discurso bonito sem saber a situação na área indígena. É muito bonito dizer que o xavante vai ter que fazer suas aldeias para ocupar o território, para não deixar o posseiro voltar. Mas tem que ter calma, e não colocar a comunidade em risco nessa situação. A própria comunidade, no tempo certo, sentindo que não há risco, pode se sentir à vontade para fazer novas aldeias e a partir daí, comunicar a Funai, e a Funai estando ali para ouvir e apoiar nos interesses do povo xavante de Marãiwatsédé.”

2 comentários

  1. Inês Rosa Bueno · · Responder

    Não é só o cacique Damião que está ameaçado por esse e outros pistoleiros. São muitos os ameaçados e tem que começar a prender esses pistoleiros, um a um. Não pode deixar essa gente impune. Eu mesma, que atuei como perita do juiz no processo, até hoje recebo e-mails provocativos dessa gente. Tem que prender.

  2. […] blog Marãiwatsédé – A Terra é dos Xavantes publicou ontem a nota de Maíra Ribeiro e Aquilino Tsere’ubu’õ Tsirui’a que reproduzimos a […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: