Consea faz recomendação para STF sobre terras xavantes

Em sua última reunião plenária, em Brasília, o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) aprovou recomendação ao Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo que a Corte “julgue favoravelmente pela conclusão do processo de desintrusão das terras indígenas do povo xavante de Marãiwatsédé”.

O documento é assinado pela presidenta do Consea, Maria Emília Pacheco, e foi aprovado pelos conselheiros que participaram da última plenária, realizada no útil dia 10.

Entre os pontos levantados pelo conselho está o fato de que “a soberania e segurança alimentar e nutricional dos povos indígenas é indissociável de seu direito territorial e patrimonial”. Ainda de acordo com o Consea, “a demarcação da terra indígena Marãiwatsédé foi homologada em 1998”.

Os representantes indígenas que fazem parte do Conselho informam que, atualmente, o povo xavante “ocupa apenas 10% de sua área tradicional, devido à ocupação ilegal de seu território e às ameaças por parte dos invasores”.

Clique aqui para ler a íntegra da recomendação.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: